Dificuldades de aprendizagem



Scaricare 31.96 Kb.
Pagina7/9
03.10.2019
Dimensione del file31.96 Kb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9
30/09 Aula 2

A DA surge por causa de uma grande variedade de fatores (principalmente extrinsecos) que têm uma intensidade e uma forma diferente e podem ser comparados aos quadrados que criamos durante a sala de aula. De fato os quadrados que conseguimos criar representam o aluno com DA enquanto as peças que criam esses quadrados representam os fatores que criam as dificuldades que podem ser de diferentes formas e tamanho. As DA podem ser sintomas de um quadro bem mais complexo, de fato podem ser comparados ao mal de cabeza que pode ser causado por fatores diferentes. Quando tratamos com crianças que têm DA temos que envolver tambem os pais, colegas da turma, professores, funcionarios então temos que considerar o agora (ou seja o problema) mas tambem a causa que criou a dificuldade o que fez com que a dificuldade pudesse nascer. O nosso objetivo como psicologos é aquelo de prevenir e para fazer isso temos que considerar a DA como um continuum e não como um processo dicotomico (ou seja de tudo ou nada, o está ou não está) e pelo fato de ser algo continuo temos que remidiar as dificuldades desde os primeiros anos porque se não fazemos isso a criança terá problemas nas etapas sucessivas de aprendizagem. A DA nasce quando se encontra uma discrepança entre o potencial estimado do individuo e a sua realização escolar (ou seja a sua maneira de ler, escriver, calcolar). Mas o problema é que se ficamos a espera que essa discrepança seja visivel na criança isso significa que não estamos a prevenir mas sempre a rimediar. Existem fatores de exclusão que não se podem considerar como DA como por exemplo deficit sensoriais, sindorome neurologicas, disturbios na esfera emotiva, desvantagem socio-cultural, deficit mental e fatores de inclusão que, pelo contrario, podem-se considerar DA como por exemplo deficis no processos psicologicos basicos (ex. no processo fonologico). Para ler e escrever grafemas e fonemas são os ingredientes principais: comprender as regras de correspondencia entre grafemas e fonemas significa decodificar (ou seja o ler) enquanto comprender regras de correspondencia entre fonemas e grafemas significa codificar (ou seja escrever). Esse processo de reconhecimento das letras é muito complexo porque temos que enteder que as letras (grafemas) são simbolos para representar os sons (fonemas) da nossa lingua e essa relação entre grafemas e fonemas não é sempre uma relação de correspondencia 1 a 1 (a um grafema podem corresponder varios fonemas). A primeira transformação que os processos de leitura e escrita fazem é o fato do que a criança tem a ideia de que as palavras não têm somente significados mas tambem sons que podem ser representados de uma maneira diferente. Somente depois que nos treinamos a reconhecer letras conseguimos chegar a comprensão.





Condividi con i tuoi amici:
1   2   3   4   5   6   7   8   9


©astratto.info 2019
invia messaggio

    Pagina principale